Ainda não tem acesso? Estude com a gente! Matricule-se
Ainda não tem acesso? Estude com a gente! Matricule-se

Throughput

Na prática, o que tem sido mais recomendado para um melhor throughput: dedicação exclusiva em um projeto ou projetos concorrentes? Em teoria, é notório que a alocação simultânea de projetos cria o trabalho extra de alternância de contextos. Por outro lado, a dedicação exclusiva pode ser mais massante e gerar uma redução da produtividade. Gostaria de ouvir a opinião sobre o assunto.

1 resposta

Caro Renan,

Obrigado pela sua postagem!

De fato, esta discussão de atuação dedicada ou em vários projetos e iniciativas em paralelo, é um dilema corporativo que já existe bem antes até de surgir o manifesto ágil.

Se pensarmos só no lado racional e na matemática de cálculo do throughput normalmente indicaremos que a dedicação exclusiva tende a gerar melhores resultados.

Mas como o nosso "sistema" tem um componente essencial chamado "ser humano" envolvido, temos que considerar outras variáveis que envolvem a atuação do capital humano num determinado projeto, tais como: perfil profissional, momento de carreira, motivações, capacidades técnicas, cognitivas e interpessoais, dentre outras inúmeras.

Nestes casos, aplicando os fatores citados acima, geralmente quando montamos um time existe uma tendência aos profissionais mais juniores ficarem dedicados a um projeto e os mais seniores atuarem em projetos concorrentes.

Mas vale ressaltar não tem certo nem errado, o importante apenas é potencializarmos o uso do capital humano de acordo com as suas aptidões de momento sem sair de uma visão de contexto de objetivos e metas organizacionais.

Bons estudos!