Ainda não tem acesso? Estude com a gente! Matricule-se
Ainda não tem acesso? Estude com a gente! Matricule-se

Solucionado (ver solução)

Front-end = Caos?

Amigos, preciso tirar isso do peito rs.

Eu venho do back-end, atuando com PHP principalmente, mas já atuei como Python por uns anos, e já dei meus pitacos em Java e C#. Sempre no back-end.

Todo programador para web que atua como back-end que eu conheço, sabe um mínimo de front. Seja fazer uma tela que exiba algum resultado, uma área de administração simples, etc. Todos que eu conheço tem essa noção mínima.

Eu também tinha umas noções, me aventurava em cards mais simples de front, dava meus pulos. Eis então que por parte curiosidade minha em aprender mais, e grande parte por necessidade estou me aventurando nesse meio. Galera, onde foi que o JavaScript virou esse verdadeiro CTHULHU de complexidade?

É compilação de CoffeeScript, é Node que serve pro back-end, mas também serve pro front (WTF?!?), é TypeScript que adiciona tipagem, é beltrano que depende de cricrano, é isso, é aquilo. E eu que achava que o Java e suas 35 siglas (todas em um mesmo projeto) era complicado! rs

Até quando eu ouço o Hipsters.Tech e o assunto passa por JavaScript eu fico ouvindo e tentando entender se eu tenho um problema de aprendizado ou se realmente a coisa é extremamente complexa.

Desculpem o desabafo, precisava falar. Alguém mais se sente assim? Essa sensação passa um dia ou o pessoal do front apenas convive com essa dor e segue o barco?

Abraços

4 respostas
solução

Oi Luis, tudo bom?

Sim é comum se sentir perdido no mundo de front-end pq tem muitas ferramentas e libs que foram criadas com o tempo. Existe até o termo "fadiga de javaScript" que o pessoal usa pra isso.

Esse monte de libs e modulos começou com a filosofia do NodeJS onde eles falam que cada modulo deve fazer apenas uma coisa muito bem. Com isso o pessoal foi criando pacotes no NPM para tudo, cada um fazendo "uma coisa". Acontece que pra criar aplicações modernas vc precisa de um conjunto muito grande de módulos.

Mas fica tranquilo que a linguagem JS continua sendo só uma linguagem e no final temos muitos módulos que servem para a mesma coisa. Foca no que vc precisa fazer e vai descobrindo esse mundo aos poucos, assim vc não se sente sufocado.

Oi Ricardo,

Obrigado pela mensagem. Estava um tanto frustrado diante da imensidão desse ecosistema, mas o caminho é esse mesmo: um passo por vez.

Eu diria que é um problema com computação no geral.

Também sou old school de backend (e de front) e me perco no monte de ferramentas pra sei la o que. Front tá bem gritante isso, mas back deu uma bela complicada ultimamente tbm - cada ferramenta pra containers, micro serviços, cloud e cia.

Aquele HTMLzinho de antigamente cuspido por um PHP raiz tá cada vez mais distante. Nas duas pontas.

Eu diria que todo mundo se sente meio assim, perdido. Ninguém conhece direito tudo isso, cada um acaba puxando pra um lado. E o problema da glorificação da complexidade é que novatos são instigados a estudar mil ferramentas (e, pior, usá-las em produção). E isso sem entender direito o problema a ser resolvido, sem pensar nas consequências dessa complexidade (custo, manutenção, obsolescência, performance etc).

Eu por aqui ainda resolvo as coisas da maneira mais simples e evito hype. Difícil é nadar contra a maré, ainda mais pra quem precisa se colocar nesse mercado doido

Exatamente, Sérgio!

É claro que eu vejo com bons olhos as inovações, não quero soar "tiozão das antigas", obsoleto e atrasado. Eu bem-vindo as novidades, mas me parece que tem muita gente com "sede de novidades" que acaba tornando algo relativamente trivial, em um labirinto caótico de ferramentas.

Sinto um alívio em saber que não sou o único (ainda que eu preferisse que não tivéssemos toda essa complexidade e que todos nós estivéssemos entendendo tudo rs).

Quer mergulhar em tecnologia e aprendizagem?

Receba a newsletter que o nosso CEO escreve pessoalmente, com insights do mercado de trabalho, ciência e desenvolvimento de software