Ainda não tem acesso? Estude com a gente! Matricule-se
Ainda não tem acesso? Estude com a gente! Matricule-se

Solucionado (ver solução)

Dúvida

Olá, professora! Tudo bem? Nessa questão do "Não, prefiro continuar na média mesmo!", não depende do tom de voz que a marca utiliza? Em um cenário/situação como de uma academia de luta que utiliza um tom de voz mais agressivo, mais arrogante, mais algo como "Aqui o filho apanha e a mãe não vê", por exemplo. Uma frase para uma ação como "Não, prefiro continuar perdedor mesmo!" não conversa com o público-alvo/persona dessa academia? Portanto, não seria o ideal nesse cenário/situação de branding?

1 resposta
solução

eu gosto desse caminho

tanto que falar a linguagem do usuário é uma das heurísticas de nielsen

um ponto a se pensar é a possibilidade de um aluno novo entrar no site e achar a mensagem ofensiva, é testar mesmo!