Ainda não tem acesso? Estude com a gente! Matricule-se
Ainda não tem acesso? Estude com a gente! Matricule-se

Solucionado (ver solução)

Curta - Validação

Eu confesso que quase chorei (não fui as vias de fato porque estava no trabalho). Eu acredito no poder do elogio e do reconhecimento, apesar de muitas pessoas acharem estranho receber um elogio inesperado e sempre acharem que você está querendo algo, não sabem a gratidão e a pureza que tenho em cada palava que digo. Esse curta foi impactante para mim. Ainda não entendo a facilidade que o ser humano tem em falar mal e a dificuldade de propagar boas palavras.

                Esse curso esta sendo sensacional!
2 respostas
solução

Oi Maisa,

Que bonito saber disso.

Concordo contigo. Tenho aprendido (e praticado) que quando me deparo com a situação de alguém falar mal sobre algo ou alguém, costumo chamar a pessoa para refletir sobre o que o outro sente e que isso pode refletir no comportamento dela.

Nem sempre acerto de primeira, mas é um exercício diário, às vezes fico frustrada com alguma coisa, processo o ocorrido e me permito sentir aquilo (raiva, tristeza...) porque eu sei que é passageiro, e isso tem tornado meus dias melhores.

Oi Pricila,

Eu tento fazer isso também. Na verdade acho que não faz sentido fingir que somos fortes como pedra e que nada nos atinge, não sentirmos nada.

Eu busco reconhecer o que estou sentindo e me dou permissão de sentir aquilo por uns minutos (se estou com raiva, curto meu momentos de raiva... Se estou triste, me permito chorar... Se estou preocupada, me permito me preocupar). Pq passando aqueles minutos que libero o que sinto, minha mente da vazão para pensar de forma racional, sem sentimentos atrapalhando.

Acho melhor que engolir todos os sentimentos, não filtra-los e não entende-los.