Ainda não tem acesso? Estude com a gente! Matricule-se
Ainda não tem acesso? Estude com a gente! Matricule-se

<b>, <strong>, <em> e <h1>

Olá! Deixa eu ver se entendi bem... A utilização do e do , visualmente são para deixar o texto em negrito. Semanticamente falando, o strong é melhor, pois "informa" ao código que ele tem um peso maior, realmente é um texto importante (e não apenas um "estilo" de corpo de fonte maior). Certo?

Perguntas: 1) O , por sua vez, trabalha com itálico. Neste caso, existe também alguma outra possibilidade de código (como no caso do b/strong)?

2) O tem o mesmo peso do ? Ou seria comparável ao ?

3) Apenas para eu ter uma referência de "pesos", seria mais ou menos assim a ordem do mais relevante para o menos relevante: H1 - STRONG - EM - B

É isso? Grato,

2 respostas

Olha ao meu entender, essa comparação de peso não é o "X" da questão. Lembro que antigamente se usava / entre outros, e agora o foco principal está mais para o / Por questão de boas práticas e do código manter sua compatibilidade adequada com os novos padrões do HTML, é importante manter a referência /, mesmo sabendo que antes se usava de outra forma. Fazem o mesmo trabalho? sim, esteticamente faz, mas e se misturar todos os códigos do antigo HTML 4 com o 5, dentro de runs para compatibilidade com navegadores antigos vs atuais... qual seria a probabilidade de haver um crash na página na hora de rodar a aplicação?

Somente acrescentar ao que Anthony disse há uma colocação. Com o passar do tempo a padronização escolheu uma das tags. Em diversas linguagens de desenvolvimento web, acontece o que chamamos de "depreciação". O que é isto? Depreciação é quando uma tag (no caso do HTML) ou uma biblioteca (ou métodos e tudo o mais, no caso de alguma linguagem server-side) deixa de ser suportada pelo renderizador ou compilador.

Quer mergulhar em tecnologia e aprendizagem?

Receba a newsletter que o nosso CEO escreve pessoalmente, com insights do mercado de trabalho, ciência e desenvolvimento de software