Ainda não tem acesso? Estude com a gente! Matricule-se
Ainda não tem acesso? Estude com a gente! Matricule-se

Curso Design Patterns Java I: Boas práticas de programação

Nota

9.2

Nível

Intermediário

Última atualização

02/07/18

Carga horária

20h

Iniciar Curso
Concluir

Pré-requisitos:

Instrutor

  • Maurício ajuda as empresas de tecnologia a testar e evoluir produtos. Possui doutorado em Ciência da Computação pela USP e atualmente é pesquisador de sistemas de monitoramento e DevOps, engenharia de software empírica e testes automatizados de software. É reconhecido pela comunidade e participa de projetos open source. Hoje atua como professor assistente na universidade de Delft (Países Baixos)

Veja as últimas novidades do curso Veja as perguntas frequentes Fórum do curso

Conteúdo detalhado:

  1. O que é um padrão de projeto?

    1. Motivação de um padrão
    2. O que é mais importante ao estudar um padrão?
  2. A grande variedade de impostos e o padrão Strategy

    1. O problema dos muitos ifs
    2. Diferentes cálculos de impostos
    3. Os muitos tipos de investimentos
  3. Muitos Descontos e o Chain of Responsibility

    1. Regras de negócios específicas
    2. Descontos em um orçamento
    3. Respondendo requisições na Web
  4. Códigos parecidos e o Template Method

    1. Repetição de código
    2. Impostos similares
    3. Relatórios
  5. Comportamentos compostos por outros comportamentos e o Decorator

    1. Códigos complexos
    2. Combinando impostos
    3. Filtrando faturas
  1. Estados que variam e o State

    1. Controlando estados por meio de ifs
    2. Estados de um orçamento
    3. Depósitos em uma conta bancária
  2. Criação de objetos e o Builder

    1. Objetos complicados de serem criados
    2. Criando uma nota fiscal
    3. Criando itens de uma nota fiscal
  3. Executando diferentes ações e o Observer

    1. O alto acoplamento
    2. Notificando outros sistemas sobre geração de NF
    3. Observer no Swing
  4. Além dos padrões de projeto

    1. Mau uso dos padrões de projetos
    2. Padrões são um meio e não um fim